Voar, voar, subir, subir e ganhar o céu com o aeromodelismo

A aviação sempre despertou o interesse do homem, que sempre sonhou em voar como os pássaros, mas há algum tempo ultrapassou esse mero sonho, e descobriu também o prazer de voar com os pés no chão com o aeromodelismo, atividade que envolve a construção e o voo de modelos em escala reduzida de aeronaves e espaçonaves, um tipo de miniaturismo.
Ter um avião de controle remoto é um sonho que poucos ousaram sonhar, mesmo quando crianças. A realidade é que hoje qualquer pessoa com vontade pode construir o seu próprio avião e tirar do chão esse sonho. A afirmação é do aeromodelista Eleandro Dias Meneses, proprietário de 4 aeromodelos e um apaixonado pelo hobby, que está em vias de se tornar esporte.
Leandrinho, como é conhecido, teve seu primeiro contato com aeromodelos aos 7 anos quando viu o vizinho, conhecido pelo apelido de Zezinho do aviãozinho, fazer acrobacias com um protótipo seu. De imediato, se apaixonou e alimentou esse sonho até a idade adulta quando começou a se dedicar ao hobby.
No início e enquanto Zezinho era vivo, Leandrinho participava de um grupo de aeromodelistas em Monte Aprazível, mas depois do falecimento dele, a turma se dispersou e desde então, e por falta de apoio do Poder Público, ele e mais 6 aeromodelistas de Monte Aprazível praticam seus voos numa pista na cidade de Mirassol. “Lá, a prefeitura cedeu a área e os aeromodelistas se cotizaram para fazer a infraestrutura. Nós que participamos com eles pagamos uma taxa de manutenção de R$ 20,00 por mês”.
A prática do hobby é realizada, segundo ele, na pista da AMA (Associação Mirassolense de Aeromodelismo) sempre aos sábados. Ele conta que normalmente faz seus voos todos os sábados e costuma levar a esposa e o filho de 3 anos para assistir. Conta ainda que costuma participar de encontros de aeromodelismo, apesar de nunca ter participado de uma competição.
“As competições – explica – envolvem alto grau de conhecimento de prática, normalmente são disputadas por aeromodelistas profissionais, pessoas que fazem do hobby sua profissão, ao contrário de mim, que sou eletricista de autos por profissão e tenho o aeromodelismo apenas como hobby”.
O aeromodelismo é um hobby relativamente caro. A maior parte das peças e acessórios são importadas e a cotação é em dólar, mas ainda assim Leandrinho diz valer a pena. Ele possui 4 aeromodelos, um apropriado para fazer acrobacias, outro específico para desenvolver velocidade e um idêntico a um avião da segunda guerra mundial. No total, ele já investiu cerca de 20 mil reais nos aeromodelos e em acessórios.
Ele diz que o aeromodelismo proporciona muito prazer, mas também desenvolve a disciplina “porque é como se fosse um avião de verdade, tem muita regra. Além disso, a gente também usufrui da socialização porque através do aeromodelismo conhece pessoas de diversas localidades, de vários estados e conhece lugares também, porque apesar de eu não participar de campeonatos, vou a alguns para assistir, além de ir nos encontros. É muito gostoso ver as acrobacias e a destreza dos pilotos”.
Por falar em piloto, pilotar um aeromodelo é na opinião de Leandrinho “pura adrenalina, causa um prazer incrível, principalmente quando a gente consegue realizar uma acrobacia que vinha treinando há tempos. É uma sensação fantástica”.

Categorias: Geral