Astrônomo amador de Nhandeara ganha prêmio nacional de astronomia

Renato Poltronieri recebeu uma das maiores honrarias da astronomia no país e projeta novos estudos

O astrônomo de Nhandeara, Renato Poltronieri, foi um dos premiados deste ano durante o 19º Encontro Nacional de Astronomia, ENAST, realizado entre os dias 12 e 15 de novembro em João Pessoa na Paraíba. O evento reúne, pesquisadores, profissionais e amantes da astronomia, a ciência que estuda o universo e os corpos celestes, de todo o país afim de exporem os novos projetos, descobertas e estudos da área, além do reconhecimento daqueles que mais se destacaram durante o ano.

Astrônomo amador e pesquisador do universo há mais de 20 anos, Renato comemora a premiação deste ano, uma das maiores do país. “Já tive algumas premiações, mas esta é a maior de todas, demorou um pouco pra cair a ficha quando anunciaram o meu nome. Este prêmio me deixou muito feliz e deu mais ânimo para continuar estudando e desenvolvendo os projetos daqui pra frente.” comenta Renato.

O prêmio leva o nome de Jean Nicolini, considerados um dos maiores astrônomos do país que morreu em 1991. “Me identifico um pouco com o perfil dele, pois também sou pesquisador, sempre busco as informações igual ele fazia, isto me deixa ainda mais honrado.”

Além da premiação, o nhandearense também fez um balanço positivo sobre a sua participação no encontro, onde realizou palestras e workshop, e nas atividades no nordeste brasileiro. “Fiquei feliz por ter tido a oportunidade de divulgar um pouco mais do trabalho nosso em algumas partes do nordeste, fomos bem recebidos em algumas cidades, isto também nos motiva a continuar trabalhando.” afirma Renato.

O pesquisador de Nhandeara é um dos fundadores da Bramon, agência brasileira que monitora os fenômenos da astronomia em todo país. “Começamos com apenas duas estações de observação, uma delas aqui em Nhandeara inclusive, e hoje já temos mais de 60 estações em 17 estados do país.” afirma Renato.

Criada há aproximadamente 3 anos, a Bramon conta com o apoio de agencias européias no desenvolvimento de estudos e pesquisas sobre o universo. Somente este ano, as 60 estações no Brasil registraram mais de 40 mil meteoros. “Estamos conseguindo monitorar outra movimentação e se os cálculos se confirmarem vamos ser os primeiros a registrar uma nova chuva de meteoros este ano.” afirma o astrônomo de Nhandeara.

“Com esta premiação que recebemos, divido o meu prêmio com os membros da Bramon, colocamos o nome da entidade em todo país e aumenta a procura de novos membros e assim aumentaremos nossa rede de observação.” comenta Renato.

Categorias: Cidades,Geral,Nhandeara