A propósito: Paiola entra no jogo pela disputa da presidência da Câmara

Sinais de fumaça

A entrada do vereador eleito Donaldo Paiola (PSDB) na disputa pela presidência da Câmara em Monte Aprazível pela oposição deixou os sinais nebulosos quanto ao desfecho do processo.  João Célio, do seu partido, e Gilberto dos Santos (PDT), os pretendentes anteriores e que continuam no páreo, não gostaram nada da novidade.

O quadro na situação, que elegeu quatro vereadores e tem em Jean Winicius (PSC) seu candidato, não está menos opaco. Jacó Braite (PSD) decidiu ter postura independente  e votar de acordo com a sua cabeça. Assim, com cinco votos sem definição na oposição e a situação com três votos e um solto no ar, qualquer opção de composição só vinga para onde pender Gilberto dos Santos.

O arisco

João Célio é um personagem surpreendente e determinado como ninguém. Com uma capacidade eleitoral invejável, Ingressou na política diretamente para Câmara em 2005 e saiu dela em 2012 para retornar agora. Na história política de Monte Aprazível, sendo raro similar em qualquer outro município, João é verdadeiramente independente, e desconfiado tipo burro ladino que não foge, mas não se deixa pegar. Aí está a sua dificuldade de compor alianças.

O previsível

Vereador reeleito como o mais votado, extremamente articulado e maneiroso, Gilberto dos Santos é o oposto do colega. Com trânsito fácil,  sem disposição para trombadas e ansioso por entendimento,  conciliação e acordos, que cumpre com religiosidade. Aí está sua facilidade para compor alianças.

Quem viver…

Nos últimos dias, Monte Aprazível se tornou uma usina de boatos. Não há nada de novo no futuro governo de Nelson Montoro. O prefeito eleito tem sido comedido no anúncio, mas os nomes tornados públicos até aqui de João Roberto Camargo na chefia de gabinete, Nereu Paschoalli na Saúde, Pedro Polotto na Educação, Eliezer Justino na Cultura, Edvandro Ferreira na Comunicação e Manoel Mendes no almoxarifado são nomes confirmadíssimos.

Aloprados

Márcio Enfermeiro Martins, presidente do PSL, ingressou na Justiça Eleitoral com pedido de cassação da diplomação de Nelson Montoro, com base em motivo já reconhecido como regular pela mesma Justiça Eleitoral. Márcio Martins é advogado, mas é enfermeiro do SAMU em arranjo patrocinado pelo prefeito Mauro Pascoalão. Fica, claríssima, a pedido de quem Enfermeiro patrocina essa causa sem futuro.

Sem transparência

Depois que  A Voz Regional desvendou que a prefeitura de Monte Aprazível paga salários irregulares e despropositados aos “mais chegados” do prefeito, que não são poucos, a discriminação dos vencimentos desapareceu do Site da Transparência. Esconder a verdade nunca é tarefa fácil. Estando no site ou não, é absurdo, por exemplo, ter assistente social recebendo mais de R$ 5 mil, enquanto o seu salário base não chega a R$ 2 mil.

Saber é tudo

O prefeito de eleito de Nipoã, Zé Lourenço (PSD) negociou com o diretor da Faculdade Dom Bosco, Vanderlei Pereira, a concessão de bolsas parciais para alunos de seu município matriculados na instituição de Monte Aprazível.

Categorias: A Propósito,Artigos