Do mar e do rio: um negócio saudável

À frente de qualquer negócio de sucesso é regra primária estar um empreendedor de visão e comprometido com a compliance (observação das regras legais e éticas,  desempenhos das diretrizes estabelecidas e identificação e correção de desvios) e práticas  socialmente responsáveis. Cumpridos os requisitos essenciais, é o próprio  mercado que abre as avenidas de oportunidade. A Mar & Rio Pescados, com sede em Rio Preto, a completar 14 anos de atividade só confirma  essa verdade.

Foi a sagacidade do menino pobre Júlio Cesar Antônio, filho da costureira Hicília Antonio Clemente que o criou sozinha, aluno da Escola Estadual Capitão Porfírio, de Monte Aprazível,  que o levou, aos 16 anos,  a ocupar um quarto de pensão, em São Paulo, em 1974,  em busca dessas oportunidade.

As noções técnicas de contabilidade adquiridas no escritório de Newton Mariano, onde se empregara depois dos primeiros trabalhos de moleque, de engraxate e entregador jornal, abriram lhe as portas para uma vaga de auxiliar de contabilidade na Sedan Eletrônica, empresa de capital norteamericano. Nela, Júlio soube aproveitar e se dedicar às oportunidades de fazer carreira, deixando-a 15 anos depois, já no cargo de diretor executivo para montar seu próprio negócio e apostar na atividade para a qual desconfiava estar vocacionado, o comércio de alimentos.

Teste de desafio

No início dos anos 90 do século passado, Júlio se estabelece no litoral paulista, em Peruíbe, com o Supermercado Aprazível, em homenagem a Monte. Resistiu com o empreendimento por 10 anos, em uma época muito difícil para os pequenos e médios varejos, quando os grandes grupos internacionais franceses e norteamericanos do setor desembarcaram no Brasil, ocorrendo colossal concentração de bandeiras, maciços investimentos de capital, fusões e aquisições das empresas de capital nacional. Foi nesse período que desapareceram as tradicionais empresas familiares que atuavam no Brasil, algumas poderosas, como o grupo da família Diniz que passou o controle acionário para os franceses.

Aposta certeira

Sem condições de tocar o negócio em Peruíbe, em 2003, Júlio vem testar seu senso de oportunidade e visão ousada em Rio Preto. Na região, habitada majoritariamente por “filhotes de onça”,  inveterados consumidores de carne vermelha, Julio aposta seu pequeno capital na importação de peixes e frutos do mar.

No quintal da casa em que morava no periférico bairro rio-pretense do Higienópolis, montou a Mar & Rio Pescados e Frutos do Mar. A firma empregava 3 colaboradores e o faturamento não chegava a R$ 30 mil mensais. Passados 13 anos, o faturamento mensal é estimado entre R$ 28 milhões a R$ 30 milhões, um salto de 100 vezes para cima. Feito raríssimo no mundo dos negócios: a cada ano em atividade, a empresa aumentou seu faturamento em 8 vezes.

Desde a abertura do negócio, a Mar & Rio exibe números fantásticos. Do quintal da casa do fundador, a importadora hoje se exibe para a rodovia Washington Luiz, com acesso â rodovia federal BR 153, em um terreno de 9 mil metros quadrados, com 5,2 mil metros de área construída, sendo 2,5  mil divididos em 8 câmeras frias de resfriamento e congelamento. Os três empregos diretos iniciais se multiplicaram em 180, sem contar os representantes de vendas autônomos.

A primeira remessa de salmão recebida do Chile mal completava o lastro da carroceria de uma Kombi. Hoje, a Mar & Rio recebe da costa do Pacífico 45 carretas por mês que trazem 900 mil toneladas de peixe fresco; outras 900 toneladas de peixes congelados e outros produtos da culinária asiática chegam pelo porto de Santos, totalizando 1, 8 milhão de quilos de alimentos. Nos últimos anos, a Mar & Rio ocupa o topo da lista de importadores de salmão.

Se as primeiras negociações foram com o Chile e, exclusivamente com salmão, hoje, Júlio negocia com Argentina, Uruguai, Peru, Portugal, Espanha, Noruega, China e Vietnam a compra de outros peixes como abadejo, bacalhau, frutos do mar e ingredientes e utensílios da cozinha oriental como shoyo, gengibre, arroz, farinha panco, hashi e algas. Se o pequeno negócio de fundo quintal tinha como clientes o limitado nicho da comida oriental rio-pretense, hoje, a Mar & Rio fornece para 2.700 restaurantes, em 14 estados brasileiros, sendo dois do Norte, atendidos por via aérea.

Olhar de águia

Em 2003, a aposta no comércio de pescado, para um empresário de senso comum seria uma temeridade, mais seguro seria a abertura de um açougue. Mas a sagacidade de Júlio enxergou para onde apontava o mercado. “Eu percebi o apelo da alimentação saudável naquele momento. Estava muito claro para mim que as pessoas estavam buscando mais saúde e mais preocupadas com o que comiam. E o tempo mostrou que o caminho era o peixe. Quando comecei o negócio, o consumo per capita de peixe era de 2,87 quilos. Em 2016, foi de 11 quilos”, certifica jùlio.


Em 2007, o empresário capta um novo sinal do mercado com os consumidores buscando refeições mais leves e saudáveis, um movimento em direção à cozinha oriental. E a Mar & Rio colocou a sua expertise  na importação de matéria prima para empreendedores do interior do Brasil, oferecendo as condições para o surgimento de restaurantes orientais em cidades impensáveis, e hoje uma realidade,  como Tanabi, Monte Aprazível e cidades ainda menores, como Sebastianópolis do Sul.

Júlio apostou que na terra do churrasco tinha espaço para o peixe e ganhou, ganhou de novo quando percebeu espaço para a delicada comida oriental. Ele já percebeu que os rudes copos de vidros ou mesmo de plástico da cerveja vão ser trocados por muitos por finas taças. Diretores da Mar & e Rio estão na Europa fechando os primeiros contratos de importação de vinhos.  “A bebida que harmoniza muito bem com  a comida oriental.”

Familiar com profissionalismo

A presença da mulher Fabiane no departamento financeiro, dos filhos Fábio e Júlio Filho, respectivamente, nas áreas comercial e de comércio exterior, não fazem da Mar & Rio  uma empresa familiar. A gestão é altamente profissionalizada,  corporativa e hierarquizada, com departamentos de pessoal, contabilidade, administração, tecnologia, marketing.

Os diretores da empresa participam rotineiramente das feiras nacionais e internacionais do setor.

Responsabilidade social


Em um ambiente hierarquizado e com rigor corporativo, evidenciam-se as relações trabalhistas harmoniosas  nos espaços de trabalhos. Os funcionários, em escalas de três turnos de 8 horas, desfrutam de todos os benefícios determinados em lei e estabelecidos nas convenções salariais coletivas da categoria, como vales transporte e alimentação, convênio de saúde, a empresa oferece benefícios extras como restaurante, onde as mesas são compartilhadas por diretores e empregados, e academia de ginástica.

A Mar & Rio se orgulha das parcerias consolidadas com o terceiro setor. Mensalmente, a empresa supre  com pescados o cardápio de ao menos 10 instituições de assistência social, duas delas em Monte Aprazível. Usualmente participa de ações de outras instituições que atuam nas áreas de saúde, educação, esportes combate às drogas e  de assistência e voluntariado de Rio Preto e região. Ações que completam as práticas de compliance da Mar & Rio e explicam parte do sucesso da empresa.

 

Categorias: Economia,Geral