Prefeitura de Poloni investe em equipamentos, reformas e na humanização do atendimento básico de saúde

Município adquiriu um desfibrilador, equipamento essencial no atendimento de paciente com arritmia e parada cardíaca

Ao assumir o cargo de prefeito, em meados do ano passado, o então vice-prefeito Antonio José Passos (PPS) definiu como prioridades de seu curto governo na administração a normalização das finanças públicas e a melhoria na atenção básica em saúde. Conseguiu realizar as duas, aplicando rigor nas contas públicas e melhorando a estrutura funcional de trabalho da Unidade Básica de Saúde.

diante dos resultados positivos obtidos, Antonio José iniciou seu segundo mandato ainda mais convencido de que trilha o caminho mais apropriado.

Depois de estudos, pesquisas orçamentárias e indicações técnicas, a prefeitura adquiriu um desfibrilador cardíaco, aparelho essencial na estabilização de pacientes com arritmia e parada cardíaca, especialmente nos casos de remoção para hospitais.

As equipes médicas e de enfermagem terão treinamento para o manuseio e para usos do aparelho indicados conforme os protocolos internacionais.

O aparelho custou R$ 22.000,00, graças a ampla divulgação e transparência do edital de concorrência que forçou significativa redução no preço de mercado do aparelho. O dinheiro usado na compra foram de  sobras de receitas do orçamento de 2016 do Legislativo, retornadas ao caixa da prefeitura no final do exercício.

“Estamos envolvidos na melhoria do atendimento básico, buscando para o município depender cada vez menos do transporte de paciente para Monte Aprazível ou Rio Preto. Tudo que pode ser aqui vai ser feito em Poloni e estamos nos preparando para isso, com reformas e adequações física, aumento do quadro de funcionários, enfermeiros e médicos, aquisição de equipamentos. A situação econômica ainda não permite que tudo seja feito de uma vez, vamos no passo a passo, porque não basta apenas atender, o atendimento tem que ser de qualidade e humanizado”, declarou o prefeito.

E nesse passo a passo, as obras e adequações andam: salas foram ampliadas, modernizadas e informatizadas, móveis e equipamentos foram aproveitados e outros recuperados. Os consultórios odontológicos, em breve, terão os móveis instalados e começam a funcionar, o mesmo deve ocorrer com a sala de treinamento e reuniões que abrigará os grupos de diabetes, hipertensão, gestantes, tabagismo, saúde mental e outros.

O setor aguarda uma verba de R$ 150 mil,  já empenhada que será destinada a compra de equipamentos para fisioterapia.

Categorias: Poloni