CEI confirma falhas no sistema de tratamento de esgoto de Tanabi

Funcionários municipais da contabilidade serão ouvidos pra esclarecer as questões financeiras do abastecimento

Os vereadores Rodrigo Bechara (PODEMOS), Fabrício Missena (PP) e Gilbertinho Faria (PSD), que compõe a comissão da CPI da Água, visitaram as lagoas de tratamento de esgoto de Tanabi, Ibiporanga e Ecatu. Os vereadores constataram falhas que podem comprometer o sistema.

Na Lagoa de Tratamento de Tanabi, os legisladores constataram que apenas uma, das duas bombas de recalque, está em funcionamento. Rodrigo Bechara vai relatar isso em documento e a comissão irá exigir o funcionamento das duas bombas do local. “Não sabemos ao certo se sistema realmente funciona com apenas um recalque, como fomos informados, precisamos acompanhar todo o processo”, comentou Rodrigo, relator da comissão.

De Ecatu, os vereadores seguiram para Ibiporanga e econtraram o local abandonado. Segundo eles, a entrada é bloqueada para veículos por uma caneleta construída na estrada que liga Ibiporanga a Usina Guarani que capta águas pluviais, o mato é alto, as casas das máquinas estão com portas arrombadas, não possui nenhuma proteção e todas  as lagoas estão secas.

“Um total abandono e dinheiro público jogado fora. Foi isso que encontramos em Ibiporanga. Não chega esgoto algum no local. Não sabemos pra onde estão indo todos esses dejetos. O assunto é sério e vamos investigar todo o processo de captação do bairro”, disse Missena, presidente da comissão.

Segundo moradores de Ibiporanga, o sistema nunca funcionou e, sazonalmente, são encontrados vazamentos de esgotos em propriedades vizinhas.

“Já vimos esgoto escorrendo em pastos e até sendo depositado em uma represa de uma propriedade aqui”, disse um morador. “Olha, funcionar nunca funcionou, mas a cobrança vem e muitas vezes pagamos até mais caro no esgoto do que na água”, disse uma comerciante do bairro. “Um absurdo, o bairro está esquecido pela administração. Vamos investigar e fazer funcionar esse sistema. Doa a quem doer”, salientou Gilbertinho.

Em Ecatú, os vereadores verificaram que o sistema funciona, mas o local também está abandonado. “Conferimos que lá não possui fiscalização alguma. O espaço que seria dedicado a um zelador está com as portas arrombadas, pias quebradas, sujo e inabitável. Um verdadeiro descaso com o dinheiro público”, frisou Fabrício.

“Sentimos nessas primeiras visitas que teremos muito trabalho, mas não vamos desistir. Seguiremos em frente e faremos o que for possível para que a população possa ter água e esgoto tratados e respeito com o bem público. Vamos relatar todas essas irregularidades, convocar quem deve ser convocado e trabalhar para fazer gerir o sistema com eficiência”, observou Rodrigo.

Na segunda0feira, serão convocados servidores para falar sobre a situação financeira do serviço responsável pelo abastecimento de água e tratamento de esgoto. “Queremos explicações sobre  a arrecadação, em que conta é depositado, quais os investimentos feitos, gastos de manutenção, vamos fazer um levantamento financeiro do setor”, apontou Missena.

Categorias: Tanabi