Estudantes da Dom Bosco criam produtos e despertam interesse de empresários

Alunos do curso de Administração de Empresa tiram a teoria da cabeça e inventam produtos  práticos e úteis

Alunos do terceiro ano de Administração da Faculdade de Educação, Ciências e Artes (Faeca) Dom Bosco de Monte Aprazível realizaram na última terça-feira uma feira com produtos idealizados e confeccionados por eles a partir de conceitos vistos em sala de aula.

O coordenador do curso Marcos Lacerda, professor de Marketing e Estratégia, Claudenir  Cicarelli, de Produção e Qualidade e Cláudio Jorge, de Gestão de Custos, responsáveis pela realização da feira, contaram com apoio de Davi de Souza, professor de Gestão de Projetos, para concretizar a 6ª edição do evento que movimentou o pátio da faculdade na noite da última terça-feira.

Os responsáveis pela feira dizem que ela foi criada para aplicação dos conceitos das disciplinas vistas em sala de aula. “É uma oportunidade deles vivenciarem na prática a criação e desenvolvimento de projetos que tem a perspectiva de se tornar viável no mercado”, diz Cicarelli.

Lacerda explica que os alunos ao desenvolverem os produtos tem a experiência prática de nascimento da invenção. “O produto nasce com pesquisa de mercado, conversando com profissionais da área pretendida, como no caso do Nana Cake com a nutricionista  que orientou  quanto a parte nutricional,, numa segunda etapa  escolhem-se nome e  marca do produto, iniciando-se  a elaboração do protótipo com a seleção de fornecedores, matéria-prima, embalagens, publico alvo e o processo de produção.” São observados ainda levantamento de custo para checar a viabilidade do produto.

Cicarelli emenda dizendo que é um trabalho multidisciplinar. “Algumas faculdades realizam o trabalho multidisciplinar de forma teórica, nós optamos pelo trabalho prático como forma de se vivenciar as dificuldades que fazem parte do dia-a-dia de uma empresa”.

Os produtos

Entre os produtos criados e expostos na feira de Administração estavam a Porta 3 D Door. Dênis de Almeida, integrante do grupo que idealizou e fabricou a porta, diz que o grupo queria um objeto impactante. “Nos inspiramos em alguns projetos diferentes de portões e chegamos a um produto inovador que agrega charme e proporciona beleza ao ambiente. Ela não é indicada para ser fixada como porta principal à frente da residência, mas sim em ambientes internos e externos ao fundo”. A ideia deve ir para o portfólio de uma metalúrgica de José Bonifácio.

O Nana Cake, um bolo confeccionado a partir da biomassa de banana verde, zero gluten e zero lactose, feito com farelo de aveia, açúcar demerara e água também foi apresentado por. Monique Avanço e seu grupo de estudos. O  Nana Cake foi pensado para atingir um mercado crescente em todo o país que são os intolerantes à lactose e os intolerantes ao gluten, além dos diabéticos e obesos. “A biomassa de bana verdeé muito usada para tratamento contra a obesidade e possui uma proteína que previne o câncer de próstata”, explica Monique.

Também foi apresentada uma churrasqueira de aço inox automatizada e controlada via andróide  do celular. Cláudia Ariane Ferreira, uma das idealizadora  do produto,  conta que ideia foi para otimizar pequenos espaços e unir pessoas que gostam de celular e churrasco.

“Ela foi pensada para a otimização de pequenos ambientes e uniu duas coisas que as pessoas mais gostam celular e churrasco. Então resolvemos unir as duas coisas”.

Para a churrasqueira funcionar os alunos criaram também um aplicativo de celular que serve para abrir, fechar, ligar, desligar e controlar a temperatura da churrasqueira. De acordo com Cláudia, os alunos pretendem patentear a churrasqueira, mas como isso envolve custou mais elevados, por enquanto eles registraram o produto em cartório.

Vinicius Canuto e um grupo de 5 colegas  apresentaram  um pastel vegano, recheado de jaca verde, “com sabor surpreendente”, define ele.

A Table Drinks Cooler  causou  sensação. É uma mesa com uma cuba de zinco ao meio que abriga bebidas mantidas no gelo. Kaique Sousa dos Santos, integrante do grupo, diz que o invento foi pensado para  evitar que as pessoas tenham que sair da mesa para pegar bebida durante uma festa.

Ele conta que o grupo também pretende patentear o produto, mas ainda estudam a viabilidade econômica de fazê-lo.

Também foi apresentado um porta copos multi uso. Eloar Borba, integrante do grupo,  diz ser um porta copos agregado de carregador de celular e porta objetos. “Ele foi pensado para a comodidade  das pessoas que curtem ficar no sofá assistindo TV e com o celular na mão. O produto chamou a atenção de um representante comercial.

Jayne Balduíno e seu grupo apresentaram a Explosão Salgada, uma bomba de confeitaria, porém com recheio salgado em várias versões de recheio e molhos, que despertou interesse de um feirante.

Categorias: Geral