Para Norair, oposição foi injusta com administração que deu certo

Prefeito diz fechar 2017 antecipando salário e concluindo investimento de R$ 6,6 milhões com recursos próprios

O prefeito de Tanabi, Norair da Silveira (PSB), diz ter “aguentado” as bordoadas” da oposição calado por saber que estava preparando terreno para o “controle total das finanças” que lhe abriria espaço para investimentos.  ” Nos primeiros seis meses apanhei injustamente e fiquei calado. Falava para os companheiros  aguentarem a mão e eu estava certo. Em um ano da maior crise econômica do país, conseguimos fazer muitos investimentos com recursos próprios e termino o ano dando a volta por cima”, garante.

A “volta por cima”, segundo ele, pode ser traduzida pelo pagamento de três folhas dos servidores municipais no mês de dezembro e cerca de R$ 6,6 milhões em investimentos com recursos próprios. “Vamos pagar a folha de novembro, o 13º, pagar o salário de dezembro antes de janeiro e iniciar obras com dinheiro de nosso caixa”, explica. “Tirando os encargos trabalhistas das três folhas, os funcionários vão injetar no comércio cerca de R$ 4 milhões.”

Em seu terceiro mandato, a liderança política de Norair parece inquestionável, mas ele é visto por adversários como administrador deficiente.  Ele não se abala com crítica. “Não há mágica em administração pública, o gestor precisa trabalhar com os recursos que tem. Não é economizando com o cafezinho ou cortando expediente para o publico que se obtém economia. Ao assumir fui estudar os contratos permanentes da prefeitura para fazer renegociação. Consegui redução significativa em todos eles, vigentes e novos assinados por mim. Outro ponto é racionalização dos serviços e escolher as prioridades. Os resultados estão aí. A prefeitura de Tanabi não tem dificuldade de caixa, consegue antecipar salários e iniciar obras em dezembro, num momento em que a economia do Brasil está paralisada e muitas prefeituras em dificuldades.”

“Num momento de caixa baixo para todas as prefeituras, Tanabi iniciou investimento da ordem de R$ 440 mil.” Segundo ele, começam neste mês as reformas do TCC, o ginásio de esportes municipal, no centro da cidade, da escola de Ecatu e da quadra da escola Antonio Soares, totalizando R$ 441 mil.

Além do investimento milionário em obras com recursos próprios, Norair afirma ter investido bastante em subvenções para entidades assistenciais (ler nesta página).

Obras

Norair lembra que, também com recursos próprios investiu cerca de R$ 372 mil em recapeamento asfáltico. “Foram feitos quase 15 mil metros quadrados na área central da cidade que ficaram de fora de outro recapeamento feito com verba do governo federal”, lembrou.

A Zona Rural foi destinatária de um bom volume de dinheiro próprio. Entre conservação de estradas, reformas e construção de pontes, o setor recebeu mais de R$ 1,2 milhão de investimentos.

Norair diz que o dinheiro do município foi usado para enfrentar um problema que, segundo ele, se agrava nos períodos de estiagem, a falta de água nos bairros mais altos. Segundo ele, foram investidos mais de R$ 100 mil em perfuração e aprofundamento de poços, abertura de outro e aumento da capacidade de armazenamento, com aquisição de caixa d’água.

Foram feitas ainda obras de terraplenagem e colocação de tubos na Avenida Paulo Carrasco, reforma de ponte no bairro Zé Onha e melhorias urbanas no mesmo bairro e no vizinho Vila Rica.  A prefeitura realizou a revitalização da iluminação pública com troca de lâmpadas e reatores, bem como a revitalização de toda a sinalização de trânsito e construção de novas lambadas e operações tapa-buracos.

O boletim de caixa da prefeitura aponta que foram investidos em diversas pequenas obras R$ 1,2 milhão.

Categorias: Tanabi