Impeachment: seis vereadores devem votar pela abertura de investigação de Montoro

Processo será votado na Câmara, com possíveis votos contrários de Gilberto dos Santos e Jacó; posição de Paiola é indefinida

A Câmara de Monte Aprazível se reúne hoje, em sessão ordinári,a e na pauta está o pedido de abertura de investigação da responsabilidade do prefeito Nelson Montoro na contratação irregular para cargos em confiança de Nelson Avelar e do advogado Cesar Spina. Conforme apurou A Voz Regional, devem seguir as orientações pela abertura de processo contidas nos pareceres da diretoria jurídica e da Comissão de Justiça  da Câmara os vereadores João Célio, Ailto Faria, Jean Winicios, Danilo de Souza, Valcenir de Abreu e Márcio Troiano. Gilberto dos Santos e Jacó Braite devem tentar impedir o prosseguimento da denúncia do ex-vereador Jorge Mendes e Donaldo Paiola disse que “ainda vai fazer algumas ponderações.”

Paiola justificou sua indecisão diante da posição do Ministério Público que obriga o prefeito a demitir os contratados (medida já adotada) e devolver os salários recebidos dos cofres públicos. Se, para Paiola, a decisão do MP pode sugerir um eventual arquivamento da investigação na Justiça, para o denunciante, é o reconhecimento de que as contratações foram irregulares e o “crime de responsabilidade cometido.”

A sessão está marcada para as 20h e deverá ser uma das mais concorridas, com cidadãos prometendo realizar manifestações em favor da abertura das investigações.

Para a investigação ser aberta, são necessários 5 votos. Com o resultado favorável, serão sorteados três vereadores  para compor a Comissão Especial de Investigação e os três decidem, por votação, os cargos de presidente e relator. A comissão terá 90 dias para concluir os trabalhos, convocar o investigado para defesa e emitir relatório. Caso o relatório decida pela cassação de mandato, são necessários quatro votos para o prefeito permanecer no cargo.

Nos últimos dias, Montoro tem procurado, de forma errática, conseguir votos para barrar a abertura do processo. Ontem, ele se reuniu, com a presença de Márcia Parochi, mulher do prefeito de Neves e assessora da deputada Analice Fernandes, com os vereadores do PSDB, João Célio e Paiola, do mesmo partido da deputada. Presente por acaso na Câmara, o vereador Ailto Faria (PV), participou do encontro. O teor da conversa não foi revelado.

Montoro teria oferecido apoio para a presidência da Câmara, no exercício de 2019/20, a pelo menos dois vereadores, hoje pela manhã. No sábado, o prefeito teria estado com o ex-prefeito Mauro Pascoalão. Comentam-se nos meios políticos que o teor da conversa teria sido a oferta do cargo de chefe de gabinete para Mauro em troca dos votos dos vereadores Ailto e Danilo de Souza, que fizeram parte da campanha do então candidato.  “O Mauro não seria doido de fazer uma proposta dessa para mim”, repetem os dois.

Categorias: Monte Aprazível