“Não existe plano B, Lula é o candidato do PT”, afirma Rui Falcão

O ex-presidente nacional do partido, Rui Falcão, conclamou a militância e simpatizantes de Monte Aprazível a se engajar no Comitê de Solidariedade a Lula e na Frente Ampla pela Democracia

O ex-presidente  nacional do Partido dos Trabalhadores e pré-candidato a deputado federal, Rui Falcão, em reunião plenária com militantes e simpatizante do partido e eleitores do ex-presidente, na Câmara de Monte Aprazível, garantiu  que não existe Plano B, a candidatura  de Lula será registrada no dia 15 de agosto.

Rui lembrou que o presidente, mesmo preso, mantém seus direitos políticos e que a Constituição garante o direito dele, e de qualquer preso que tenha mantido seus direitos políticos, de se candidatar.

O presidente do diretório municipal do partido, o farmacêutico Nereu Paschoalli, reforçou a convicção de Rui ao afirmar que “eleição sem Lula é golpe.”

Para Rui, a legislação eleitoral difere da civil e criminal, havendo possibilidade de candidatos inscritos na lei da Ficha Limpa, disputar a eleição e ser empossado, “como tantos exemplos de prefeitos nessa situação nas eleições de 2016.

Perseguição

Para Rui, a população entendeu que o brasileiro vivia bem melhor durante os governos de Lula e Dilma. “Em dois anos, o desemprego atingiu quase 15 milhões de brasileiros, a inflação está baixa, mas a população voltou a viver na pobreza, enquanto novos cinco brasileiros foram incluídos na lista dos mais ricos do mundo. Os cinco mais ricos do Brasil detêm metade da riqueza de todos os brasileiros. Nos governos de Lula, a concentração de riqueza diminuiu e é por isso que ele está sendo perseguido e preso, enquanto que muitos ladrões que defendem a concentração de riqueza (nas mãos de poucos) são protegidos pela Justiça e pelo juiz Sérgio Moro”, esclareceu Rui.

Democracia

Rui Falcão alertou para o grave momento de ameaça à Democracia por que passa o Brasil. “Existem eleições, mas o voto e a vontade popular não têm mais peso. Não existe liberdade de imprensa, o que existe é a opinião única. O Estado de Exceção que não respeita os direitos constitucionais que vigora na periferia está também atingindo a classe média”, garantiu ele.

O dirigente petista conclamou a população a se engajar no Comitê de Solidariedade a Lula e na Frente Ampla pela Democracia, movimentos formados por partidos populares, movimentos sociais, artistas e intelectuais em defesa da candidatura de Lula e das liberdades democráticas.

Rui Falcão viveu em Monte Aprazível da infância à juventude. Ele revisitou a cidade, acompanhado do deputado estadual do PSOL, João Paulo Rillo.

Categorias: Política