Montoro pede para voltar, mas Tribunal de Justiça nega

O desembargador relator Reginaldo Miluzzi negou o agravo da defesa do prefeito cassado de Monte Aprazível. O agravo pretendia reformar o despacho de primeira instância que indeferiu o pedido da defesa para suspender a sessão que votou o processo de impeachment.
Na prática, caso o pedido fosse atendido, Montoro voltaria o cargo. Para o relator, o agravo não deve ser aceito, pois se houve irregularidade da comissão de vereadores no processo de cassação, o ato será anulado no julgamento da ação para anular o processo que tramita na Comarca.
A decisão do Tribunal reduz quase a zero a probabilidade de Montoro retomar a chefia do município.

Categorias: Monte Aprazível