Valcenir quer engajamento da sociedade para investimento de R$ 150 milhões em Balduíno

Presidente da Câmara pensa em projeto para convencer distribuidoras de combustível a se instalar no distrito

 

O presidente da Câmara de Vereadores, Valcenir de Abreu, tem um sonho que coloca para os agentes políticos e a sociedade de Monte Aprazível tornar realidade. Com as discussões acerca da retirada dos trilhos ferroviários da área central de Rio Preto, a ideia do vereador é transferir daquela cidade o complexo de distribuição de combustíveis para o distrito de Engenheiro Balduíno, investimento inicial de mais de uma dezena de milhões de reais.

Valcenir é bastante realista acerca das dificuldades de tornar o que ele classifica como sonho em realidade. Somente o investimento para a instalação das cerca de dez empresas do setor, é estimado por ele, “sem muita precisão”, em R$ 150 milhões. Essas empresas movimentam, diariamente, 250 caminhões no embarque e distribuição de combustível, em Rio Preto.

Ele avalia como ideal para a instalação das empresas o entorno do entroncamento e desvio na margem direita da ferrovia, na divisa dos bairros rurais do Mangue e Taquaruçu. Inicialmente, ele prevê investimento da ordem de R$ 30 milhões na implantação da infraestrutura.

Valcenir calcula em mil o número de empregos diretos, com o fornecimento de vagas para caminhoneiros, pessoal encarregado de embarque e desembarque de combustível, logística operacional, segurança, vigias, e pessoal administrativo.

Ele considera o projeto uma revolução na economia do município. “A instalação dessas empresas é uma parte do potencial econômico. Em torno delas, de imediato, surge a necessidade do fornecimento de material de construção em quantidade jamais vistas na região. Essas empresas vão precisar de serviços especializados os mais diversos na manutenção e reparos de suas instalações e equipamentos. O movimento vai atrair investimentos em posto de gasolina, oficinas mecânicas, borracharias, hotéis, restaurantes, mercados, haverá revitalização do comércio da cidade e do distrito”, prevê Valcenir.

O complexo de distribuição de combustíveis e as atividades agregadas, segundo Valcenir, vão refletir na geração de ISS e ICMS significativo para o município, além de impactar na geração de empregos.

Valcenir lançou a idéia, mas diz que ela não tem um dono, “está aberta a articulação da classe política e da sociedade em geral”. Ele diz já ter tomado a iniciativa de articular com deputados federais e estaduais, mas pretende ampliar o trabalho junto à Câmara, Prefeitura, sociedade, empresa permissionária da ferrovia e as empresas de distribuição de combustível.

“Levar essa ideia adiante, criar um projeto de viabilidade econômica, social e ambiental, fazer as negociações políticas e empresariais não tem como ser feita pelo vereador, pela Câmara sozinha, é preciso que toda a sociedade de Monte Aprazível se engaje na ideia. Por isso, eu falo que não é projeto meu, é um projeto da cidade, é de todos.”

Retirada dos trilhos

O projeto de renovação da malha ferroviária paulista, em desenvolvimento pela Rumo, antiga ALL, prevê, entre as intervenções, a retirada dos trilhos da área urbana de Rio Preto e o Departamento Nacional de Infra-Estrutura (DNIT) aprovou o pré-projeto. O anel de contorno que prevê a retirada da malha ferroviária que passa pelo centro de Rio Preto, sairá de Cedral e virá por fora até Mirassol, desativando dessa forma o centro de distribuição de combustíveis que atualmente está localizado em Rio Preto.

Valcenir diz que Engenheiro Balduíno tem logística e infra-estrutura para receber o novo complexo de distribuição de combustíveis. “Está localizado entre duas importantes rodovias: a Euclides da Cunha e a Feliciano Salles Cunha, tem logística bem melhor do que Rio Preto para a circulação de caminhões rodotrens de 9 eixos, tem topografia plana e estrutura férrea para isso”, argumenta.

Represa

O vereador também articula a implantação de sistema de informação e apoio aos usuários na represa Lavínio Lucchesi. Ele indica ao prefeito a instalação de placas informativas narrando a história da represa e do município, colocação de placas motivacionais ao longo da pista de caminhada, implantação de ciclovia e a marcação de distância ao longo da pista de caminhada, bem como requer sua reforma e pintura. Por fim, o Valcenir solicita que seja instalado um posto de atendimento da Biblioteca Municipal e quiosques para incentivar a leitura ao ar livre.

Ele justifica sua propositura afirmando que tais ações não são dispendiosas para o município e que agregarão valor histórico à represa.

Categorias: Monte Aprazível