Aumento de 600% nos casos de dengue alarma e faz Monte seguir com prevenção no inverno

Município tem um caso de meningite com cuidados protocolares e realiza vacinação contra o sarampo

 

Monte Aprazível continua com o combate ao mosquito da dengue, mesmo sem a manifestação de criadouros no inverno. O reistro de casos nesse ano na cidade foi alarmante, com 1.026 casos, um aumento de 600% em realação aos 17 casos  confirmados em 2018. Por isso, apesar dos criadouros do aedes aegypti desaparecerem no inverno, a equipe de controle de vetores do município, continua realizando o trabalho de visitação casa a casa e orientação dos moradores.

Luiz Carlos Sidinani, assessor de Saúde de Monte Aprazível, diz que em 2019 foram confirmados 1.026 casos de dengue no município. Em 2018 foram registrados 17 casos. Ele diz que “foi um dos maiores números de contaminados  registrados na história do município, apesar da campanha realizada pela prefeitura e equipe de saúde e controle de vetores”.

Gilberto Lemos, coordenador da equipe de Controle de Vetores de Monte Aprazível, diz que o trabalho preventino continua, sendo realizadas visitas nos imóveis e orientação aos moradores. “O período do verão é o mais propício à proliferação do mosquito por causa das chuvas, no entanto, a recomendação é não descuidar nenhum dia do ano e manter todas as posturas possíveis em ação para prevenir focos em qualquer época do ano”.

O trabalho, de acordo com Gilberto, é realizado através da visitação casa a casa e orientação da população. O trabalho é realizado através de oito agentes de campo e dois desintetizadores e no momento o número é suficiente para a realização do trabalho.

Apesar do alto número de registros de dengue no município, Gilberto considera suficientes as campanhas de comunicação e conscientização da população. “É cada vez mais preocupante a situação do nosso país frente às doenças transmitidas pelo aedes. O número cada vez maior de casos de dengue, chikungunya e zika preocupa a população e autoridades da saúde. Diante do grave problema de saúde pública causado não podemos deixar a população desinformada. Por essa razão nosso trabalho de conscientização nas rádios, jornais, redes sociais e escolas acontecem sistematicamente durante o ano todo”.

Gilberto alerta que existem leis que estabelecem a obrigatoriedade dos munícipes combaterem a proliferação do mosquito.  “A Lei estabelece a obrigatoriedade de prevenção à proliferação ao mosquito e fixa a aplicação de multa no valor de 10 Ufesp se o agente durante a visita constatar a existência de criadouro no imóvel por mais de uma vez. A primeira vez é lavrada uma advertência, se constatada novamente a existência de criadouro no mesmo recipiente ou imóvel é lavrado o auto de infração e multa no valor de R$ 265,30”.  A multa também é aplicada em caso de não agendamento de visita e de impedimento de visita. Gilberto diz que até o momento foram aplicadas 22 multas.

Sarampo x Meningite

Apesar de Monte Aprazível não ter registros de casos de sarampo confirmados e nem suspeitos, o município está realizando uma campanha de vacinação contra a doença. O assessor de Saúde, Luiz Sidinani, diz que a vacina está disponível no Centro de Saúde e na unidade básica  da Vila Aparecida no período das 8 às 17 horas. Pessoas com até 29 anos precisam tomar duas doses da vacina. Acima dessa idade a pessoa estará imunizada apenas com uma dose.

Foi registrado na semana passada um caso de meningite na cidade. Luiz diz que o caso é isolado, mas o município tomou todas as providências conforme o protocolo, que é a medicação da família e de todas as pessoas que tiveram contato com o paciente. “Essas pessoas recebem antibióticos como profilaxia para evitar o desenvolvimento da doença”, conclui.

Categorias: Saúde