Valdir Uchoa anuncia Marcel Espoleta como vice e abre corrida à prefeitura de Tanabi

Os dois vão lançar pré-candidaturas semana que vem em evento público e entrevista coletiva

 

O ex-vereador Valdir Uchoa e o advogado Marcel Cadamuro, conhecido como Espoleta,  pretendiam manter em sigilo por mais algumas semana o acordo de se lançarem em uma mesma chapa à sucessão do prefeito Norair da Silveira. O acordo vazou e os dois prometem para a semana que vem o lançamento oficial da pré-candidatura, em evento público com entrevista coletiva.  

Marcel está fora da cidade e Valdir preferiu só se manifestar no evento oficial. A candidatura definida com catorze meses da eleição é inusitada e demonstra que a dupla não está interessada nos tradicionais acordos políticos e partidários e negociar posições. Aliás, Valdir, que disputou a eleição municipal de 2016 por um partido nanico, sem coligação e sem estrutura, tem manifestado  que os tradicionais nomes a vice no mercado partidário local não se enquadram no perfil que busca. Daí a escolha de Espoleta como nome definitivo.

A escolha é difícil de ser analisada em termos de potencial político. Jovem advogado, goza de reputação no meio, mas Marcel é desprovido de qualquer penetração popular. Tem o perfil daquilo que está na moda, o tido como novo na política, embora Valdir, com dois mandatos a vereador, uma candidatura a prefeito, outra a deputado estadual, não adjetiva a política e muito menos comunga de bobas ideias que circulam por aí que rotulam de velha o exercício das relações do  poder estabelecidas por Platão, filósofo grego  bem mais velho que Jesus e que ainda funcionam muito bem.

Teoricamente, Marcel tem a seu favor o parentesco com o vice-governador Rodrigo Garcia. Relação sanguínea na política é fluída como água. Para políticos do porte de Rodrigo, parentesco é só um detalhe. Filiado ao DEM, Marcel tem irmã nomeada por Norair, que deve acompanhá-lo. Já o primo, Samuel Garcia, integrante do governo municipal, cioso que é da lealdade, fica onde está. A chapa Valdir/Espoleta é um porrete na cabeça de Fabio Ceron, que também é da família.

É certo que o DEM tanabiense não compra essa composição e Marcel vai se ver em busca de partido em breve. Pode levar filiados com ele e o vereador Alexandre Bertoline, do partido, pode se desgarrar de Norair em nome da própria sobrevivência. 

Se juntar com Espoleta agora, para Valdir é um ótimo negócio. É um vice, literalmente, mais leve do que o peso que já se obrigou a carregar e quanto mais o tempo passa, o risco de um novo fardo é quase certeiro. 

Valdir sabe que não terá espaço algum nos grupos de José Francisco de Mattos Neto, do prefeito Norair, no PMDB e DEM, os mais significativos e com capacidade de articulação na política local. Com a definição de Marcel na chapa, posto que, geralmente, é mais problema do que solução e quanto mais tarda a escolha, mais desagregadora ela é. Assim, os dois terão visibilidade longa, chance de criar identidade com o eleitor comum e podem ser ímãs de atração para descontentes, desencantados, preteridos e desiludidos de todas as tribos. 

Norair construiu sua liderança política há quarenta anos. José Francisco há vinte. Valdir sabe o que quer e sabe que o momento é agora. Elaborou a estratégia há oito anos, no segundo mandato de vereador. É astuto, não se trata de um bobo que ignora a força de seus dois adversários possíveis, Norair e José Francisco. Sem um puto de real, Valdir acertou nos primeiros passos: antecipou a campanha, tirou do conforto para o desgaste os dois adversários diretos e fechou o acesso a nomes alternativos que não o seu. E, de quebra, tem um vice sem restrição.

Ano que vem se saberá se foi só uma aventura ou inexplicável surpresa política que, de tão comum, não é nem inexplicável, nem surpresa, porque o eleitor é sempre o mesmo e tem o mesmo  padrão emocional na hora de votar.

Categorias: Tanabi