Em 2019, aumenta em 100% o número de famílias em risco alimentar em Monte Aprazível

Para atender demanda, distribuição de cesta dobra de 200 para 400 em 2020 e 900 famílias recebem cesta de Natal

 

O Departamento de Assistência Social da prefeitura de Monte Aprazível vive, mensalmente, o dramático dilema de atender dentre famílias em risco de passar fome aquelas que estão passando fome. Para avaliar o drama real das famílias e o drama filosófico das funcionárias obrigadas à escolha de quem vai receber o alimento, o prefeito Márcio Miguel incluiu no orçamento a previsão de aquisição de 4.800 cestas de alimentos, o dobro do atendimento de 2018.
O ano começou com a previsão de duzentas cestas mensais, foi elevada para trezentas e fica gente sem receber. “As pessoas vem cada uma com uma dificuldade e nós temos que escolher as que passam mais dificuldade naquele momento”, diz Luciana Trídico, a gestora de ação social do município.
Também cresceu a previsão para a distribuição das cestas especiais de Natal. Das setecentas inicialmente previstas, o número passou para novecentas.
“Este ano já tivemos um aumento nas cestas básicas mensais de 200 para 300 cestas por mês “e assim mesmo não conseguimos atender toda a demanda. O que acontece é que quando há campanhas do Fundo Social, o Fundo remaneja para a Assistência Social para atendimento das famílias que estão esperando”, comenta Luciana.
Para atender a demanda prevista para 2019, o programa de distribuição de cestas mensal elevou a quantidade em 50%, passando as unidades de duzentas para trezentos, se revelando insuficiente. Para 2020, a entrega aumentará para quatrocentas famílias em razão do crescente aumento na demanda.
Luciana conta que a Assistência possui 2,5 mil famílias cadastradas. “São pessoas encaminhadas pelo CREAS, pelo CRAS, por serviços e programas da Assistência e por demanda espontânea”. Ela conta que tem aumentado o número de pessoas que procuram esse tipo de ajuda. “Esse ano aumentou em cerca de 50%”. Atualmente a prefeitura gasta R$ 12.810,00 mensais com a doação das trezentas cestas.
Luciana diz que a doação de cestas é uma preocupação da prefeitura porque o acesso a segurança alimentar é garantido por lei. “O que o município vem fazendo é tentar atender essa demanda, ainda que seja difícil atendê-la em 100%. As pessoas vem cada uma com uma dificuldade e nós temos que escolher as que passam mais dificuldades naquele momento.”
Natal

Das famílias cadastradas na Assistência Social de Monte Aprazível, novecentas terão este ano um Natal mais alegre. É que a prefeitura de Monte Aprazível entregará cestas básicas com acompanhamentos especiais: um panetone, um frango, uma goiabada, 2 caixas de bombom e uma lata de pêssego para cada família.
Luciana Trídico diz que em 2018 foram entregues setecentas cestas de Natal e que esse ano o número foi elevado para novecentas, 28% a mais, em razão da crescente demanda por cestas registrada no município.
Ela justifica dizendo que Monte Aprazível é um dos municípios da região que mais recebe pessoas de outros estados que vem em busca de trabalho por conta das usinas e frentes de trabalho canavieiras e “muitas delas acabam ficando na cidade. Isso é potencializado pelo momento econômico que o país está vivendo”.
O perfil das pessoas que receberão as cestas de Natal é, segundo Luciana, o mesmo dos atendimentos das cestas mensais. “São pessoas carentes, com baixa renda e famílias numerosas com idosos e crianças. Nós usamos critérios de prioridade”.
O Departamento não tem o valor das cestas, que ainda estão sendo licitadas, mas Luciana relata que as cestas serão compostas por um panetone, um frango, uma goiabada, 2 caixas de bombom, uma lata de pêssego, 2 quilos de açúcar, 5 quilos de arroz, 400 gramas de bolacha de maizena, uma lata de extrato de tomate, 2 quilos de feijão, 500 gramas de fubá, 500 gramas de macarrão tipo espaguete, 500 gramas de macarrão tipo padre nosso, 2 latas de óleo, 500 gramas de café, um quilo de sal e uma lata de sardinha.

Categorias: Monte Aprazível