Campanha vacina crianças e jovens contra o sarampo

O Departamento de Saúde de Monte Aprazível está promovendo desde segunda-feira passada a primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo para o público alvo de 5 a 19 anos. A campanha terá como marco o dia de hoje, chamado de Dia D, dia de mobilização, quando o centro de saúde central permanecerá aberto das 8 às 17 horas.

A campanha será realizada até o dia 13 de março e de acordo com a auxiliar de enfermagem da sala de vacinas do centro de saúde, Cecília Márcia Dattori Moura, Monte Aprazível conta com duas salas de vacinação. Uma no posto de saúde central e outra na unidade básica de saúde da Vila Aparecida. Durante a semana o horário de atendimento das salas de vacina é das 7 às 17 horas.

Cecília conta que foram recebidas quinhentas doses da vacina tríplice viral, mas que o centro de saúde tinha em estoque outras duzentas. Ela diz não saber prever a quantidade de vacinas aplicadas por não ser uma campanha indiscriminada, mas apenas para pessoas não vacinadas ou que deixou de tomar uma das doses.

Mas há, segundo ela, casos excepcionais em que mesmo fora da faixa de vacinação a vacina é aplicada porque “na dúvida se tomou ou não a vacina, ela deve ser aplicada. O detalhe é que nesses casos não se aplica as duas doses, apenas uma”, diz.

A secretaria municipal de saúde de Tanabi recebeu quinhentas doses da vacina Tríplice Viral, de acordo com a Secretária de Saúde, Soraya Carvalho Teixeira. Soraya diz que o município de Tanabi é contemplado com 100% de ESF (Estratégia Saúde da Família), “com isso a probabilidade de faltosos é pequena, iremos atualizar algumas carteiras”.

Para hoje, ela diz que foi montado um esquema especial. “Durante a semana houve a busca ativa de faltosos pelos agentes comunitários de saúde e divulgamos na mídia a campanha com a abertura de todos os EFS no dia de hoje”, diz.

Eficácia
O médico Osvaldo Peresi Neto diz que a vacina tríplice viral é a única forma de se proteger contra o sarampo, a caxumba e a rubéola e que ela tem uma eficácia de 97%. “Portanto, para se proteger contra essa doença que estava quase erradicada e está voltando com muita intensidade todos devem ser vacinados conforme orientação de quantas doses para cada idade”, recomenda.

Os sintomas do sarampo varia de intensidade de acordo com o estado imunológico e resistência de cada pessoas, mas os sintomas mais frequentes, segundo o médico, são manchas avermelhadas na pele, que iniciam no rosto e avançam em direção aos pés, febre, tosse, conjuntivite, coriza, perda de apetite, manchas brancas na parte interna das bochechas e encefalite.

O sarampo, de acordo com Neto, pode causar várias complicações. As mais comuns são otite, infecções respiratórias, encefalites que podem deixar como sequela retardo mental, cegueira, surdez ou retardo do crescimento. “Nos casos mais graves esta doença pode levar até a morte”, conclui.

Categorias: Saúde