Sabesp investe R$ 400 mil para acabar com vazamento de água em adutora da Rua Brasil

Recuperação do asfalto danificado no trecho da rua está sendo licitado e obra começa em maio

 

A Unidade de Negócio Baixo Tietê e Grande da Sabesp, sediada em Lins e responsável pelo abastecimento de água e tratamento de esgoto na região, vai investir aproximadamente R$ 400 mil na substituição da rede adutora de água da Rua Brasil, em Monte Aprazível. A adutora foi implantada nos anos 40 do século passado e a ocorrência de dois incidentes de vazamento no mês passado, que provocaram desabastecimento por algumas horas, “acionou o alerta para o estado de fadiga do material.”

O gerente local da companhia, Donizete Zioli, lembra que durante os últimos dez anos as ocorrências de rompimento se deram cinco vezes, em 2015, 2016, 2019 e os dois últimos, em março, entre os dias 6 e 23.

Zeti explica que a adutora é uma rede primária que abastece as redes secundárias que levam água às moradias. Ela está ligada diretamente ao reservatório da Estação de Tratamento, na parte mais alta da Rua Brasil, de onde sai com uma vazão de 300 milímetros, que vai sendo reduzida gradativamente até 150 milímetros ao chegar na rua Duque de Caxias. Essa redução de bitola, tecnicamente necessária para que a água chegue aos pontos de maior aclive na área do centro da cidade, provoca pressão considerável sobre a tubulação que está com baixa capacidade de suportar devido à fadiga do material de mais de oitenta anos.

O projeto de investimento de aproximadamente R$ 400 mil da empresa prevê a inutilização da rede adutora a partir da Rua Floriano Peixoto, com a construção de uma nova na Rua Osvaldo Aranha até a Rua Duque de Caxias, de onde será conectada à adutora da Brasil, de construção mais recente.

O Departamento de Engenharia da Unidade de Negócio de Lins garante que o problema não será transferido de uma rua para outra. “Serão utilizados materiais novos e, comprovadamente, resistentes que nos dão a certeza de que não ocorrerá vazamento”, afirmam os técnicos.

O projeto, segundo setor financeiro da companhia está sendo finalizado, os custos dos materiais incluídos nos orçamentos de 2020/2021 e a licitação para contratação de serviços e mão de obra para a execução em 2021/2022.

Apesar de não haver histórico de vazamentos frequentes nas redes secundárias, a empresa sinaliza que, sendo necessário, poderá incluir no projeto a renovação desse ativo.

Asfalto

O rompimento da adutora no dia 3 de março, no trecho da Rua Brasil entre as ruas Amador de Paula e Presidente Vargas, danificou parte do asfalto, que foi reparado de forma emergencial para a via ser liberada ao tráfego. A obra de recuperação total teve sua licitação divulgada, o serviço será contratado até maio, com a execução programada para ser feita em um final de semana para não prejudicar o trânsito e o movimento no comércio.

A Unidade de Negócio Baixo Tietê e Grande finaliza a nota ressaltando a excelência de seus serviços no fornecimento regular, sem interrupção mesmo nos períodos de intensa crise hídrica, de água potável, com rigoroso controle laboratorial de suas qualidades físicas e químicas de potabilidade. A empresa ressalta ainda a sua preocupação com a saúde da população no saneamento básico ao dotar a sede e o distrito de Engenheiro Balduíno com coleta e tratamento de esgoto em 100% das moradias. A coleta e tratamento no distrito de Junqueira estão contratadas para início em breve e já foi adquirida a área para a construção da estação de tratamento de Itaiúba, estando o projeto em fase de conclusão.

Categorias: Geral