Bar São Pedro foi um comercial na história da cidade

O Bar São Pedro, conhecido como Bar do Abílio, foi um marco comercial na história de Monte Aprazível, segundo o historiador Luis Carlos Canheo. O bar teve início em 1.935 com João Antônio Spolon que em 1.952 o vendeu para o sogro Albino Priuli, pai de Abílio, que desde então começou a trabalhar no bar com o pai e só o deixou com sua morte em 14 de outubro de 2012.

Canheo diz que como Abílio teve o bar por longo tempo, ele passou por muitos períodos. “Teve mesa de sinuca, funcionou como restaurante, sorveteria, cujos sorvetes eram famosos, especialmente o veneza, funcionou como lanchonete. Foi cenário também de reuniões políticas e acomodava reuniões de grupos de amigos intelectuais. Até almoço de casamento para padrinhos e familiares era servido lá. Com o passar do tempo, o bar passou a ser local de encontro de aprazivelenses que se mudaram de Monte e se reencontravam”, lembra.

O Bar do Abílio também tinha um café famoso e “Juscelino Kubitschek quando esteve em Monte Aprazível em campanha pela presidência da República em 1957 parou no bar para tomar café e disse a Abílio que guardasse a xícara que ele havia tomado o café para se lembrar que ali tinha vindo um presidente da República. Abílio guardou e se vangloriava disso”, conta.

Canheo se recorda que na área reservada do bar aconteciam reuniões políticas, ocasiões em que eram tomadas grandes decisões que mudavam o rumo da política aprazivelense.

O Bar do Abílio, segundo Canheo, sempre foi no mesmo lugar (Rua Brasil, entre amador de Paula e Presidente Vargas) e Abílio trabalhou nele durante 60 anos. (RG

Categorias: Monte Aprazível